Balança leva Brasil a bater recorde em transações correntes

O Brasil obteve em maio um superávit recorde de US$ 1,478 bilhão na conta de transações correntes do balanço de pagamentos das contas externas, informou nesta manhã o Banco Central. Esse é maior valor mensal já obtido, diz o BC. Em abril, as transações correntes tinham registrado um déficit de US$ 735 milhões e, em maio do ano passado, ficaram positivas em US$ 874 milhões. No mês passado, o resultado positivo foi influenciado pelo superávit histórico de US$ 3,11 bilhões da balança comercial no mês.A balança comercial (exportações - importações), a balança de serviços (Fretes pagos e recebidos de navios estrangeiros, juros de empréstimos estrangeiros, lucros remetidos e recebidos do exterior, etc.) e as transferências unilaterais (donativos) formam a balança de transações correntes.A balança de transações correntes somada à balança de capitais (conta capital e financeira - capital das firmas estrangeiras que ingressam no País, o capital estrangeiro que ingressa sob a forma de empréstimos, os empréstimos do FMI) resulta no balanço de pagamentos. No mês passado, de acordo com o BC, o balanço de pagamento das contas externas do País registrou um déficit de US$ 276 milhões.Saldo acumuladoDe janeiro até maio as transações correntes acumulam um superávit de US$ 2,426 bilhões, o equivalente a 1,06% do Produto Interno Bruto (PIB). Nesse período, a conta capital e financeira acumula um saldo negativo de US$ 600 milhões e o balanço de pagamentos um superávit de US$ 2,183 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.