finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Balança pode zerar déficit em conta corrente, diz Lloyd´s

O economista-chefe do Lloyd´s TSB, Odair Abate, disse que o desempenho econômico brasileiro está atualmente muito vinculado ao desempenho das exportações, item com resultados muito superiores às expectativas médias do mercado. "A gente pode considerar que o impacto do saldo positivo da balança comercial pode levar o déficit em conta corrente para algo muito próximo de zero, ou mesmo a uma reversão de sinal, no final deste ano", previu Abate durante entrevista para o Conta Corrente, da Globo News. Ele lembrou, porém, que internamente os indicadores não têm sido favoráveis. "O mercado interno foi muito penalizado pelas altas taxas de juros e pela desconfiança em relação ao futuro, mas esses sinais têm sido revertidos lentamente."Embora considere que a economia brasileira não vá crescer mais do que 0,7% ou 0,8% neste ano, Odair Abate tem a expectativa de que a taxa de juros continue caindo, com queda de 2% na próxima reunião do Copom, trazendo uma mudança de expectativas para o próximo ano. "O índice de confiança dos consumidores está gradativamente se recuperando e os níveis de inadimplência caindo", analisou o economista-chefe do Lloyd´s. "Se nós tivermos a continuidade da trajetória de queda dos juros básicos, o que deve acontecer, é provável que já no final deste ano tenhamos alguns sinais positivos, indicando uma economia avançando na casa de 3% ou 3,5% no ano que vem."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.