Balança tem déficit de US$ 1,134 bi na 4ª semana de maio

A balança comercial registrou um déficit de US$ 1,134 bilhão na quarta semana de maio (19 a 25), resultado de exportações de US$ 4,349 bilhões e importações de US$ 5,483 bilhões. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, 26, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

ANNE WARTH, Agencia Estado

26 de maio de 2014 | 15h45

No acumulado do mês, o saldo comercial está negativo em US$ 345 milhões. As exportações somaram US$ 15,728 bilhões e as importações, US$ 16,073 bilhões.

Com o resultado de maio, o déficit comercial no acumulado do ano subiu para US$ 5,911 bilhões, com exportações totalizando US$ 85,040 bilhões e importações somando US$ 90,951 bilhões.

Média

A média diária das exportações de maio caiu 5,4% em relação ao mesmo mês de 2013. Até a quarta semana do mês, a média diária atingiu US$ 983 milhões, ante US$ 1,039 bilhão em maio do ano passado.

O resultado foi influenciado pela redução nas exportações de semimanufaturados e manufaturados. Houve queda de 18% nas vendas externas de produtos semimanufaturados, para US$ 96,4 milhões, principalmente em produtos como açúcar em bruto, óleo de soja em bruto, alumínio em bruto, ouro em forma semimanufaturada, semimanufaturados de ferro/aço e ferro-ligas.

Já as exportações de manufaturados tiveram uma diminuição de 12,5%, para US$ 308,3 milhões, com destaque para produtos como automóveis, açúcar refinado, veículos de carga, aviões, autopeças, motores para veículos e partes e óleos combustíveis.

As exportações de básicos cresceram apenas 1,2%, para US$ 554,5 milhões, influenciadas pelo desempenho de minério de cobre, petróleo em bruto, café em grão e farelo de soja.

Já a média diária de importações até a quarta semana de maio cresceu 0,2% em relação a maio do ano passado e atingiu US$ 1,005 bilhão. Os destaques foram as importações de adubos e fertilizantes, que aumentaram 43,7% no período; farmacêuticos, com alta de 16,4%; siderúrgicos, 11,9%; plásticos e obras, 7%; instrumentos de ótica e precisão, 5,8%; e químicos orgânicos/inorgânicos, 3,7%.

Em relação a abril deste ano, a média diária de exportações em maio caiu 0,3%. No período, as exportações de semimanufaturados caíram 10,1%, e as de manufaturados recuaram 4,7%, enquanto as de básicos subiram 4,5%. Já a média diária de importações em maio cresceu 4,5% em relação a abril, com destaque para a alta de adubos e fertilizantes, de 81,7%, farmacêuticos (11,4%), químicos orgânicos/inorgânicos (10%) e combustíveis e lubrificantes (9,3%).

Tudo o que sabemos sobre:
balança comercial4ª semana de maio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.