Balança tem superávit de US$ 371 milhões de 1 a 10 do mês

A balança comercial brasileira manteve a tendência dos últimos meses e abriu novembro com um superávit de US$ 371 milhões. Entre os dias 1º e 10 foram exportados US$ 1,455 bilhão em produtos, com média diária de US$ 242,5 milhões. No mesmo período, as importações somaram US$ 1,084 bilhão, com média diária de US$ 180,7 milhões. Com os números divulgados hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o superávit acumulado no ano atingiu US$ 10,431 bilhões. Em 12 meses, o saldo comercial é superavitário em US$ 11,585 bilhões.As exportações registraram um aumento de 7,8% na comparação com o mesmo período de novembro de 2001. Segundo o ministério, o aumento foi ocasionado pelo aumento das vendas de semimanufaturados (50,6%), principalmente semimanufaturados de ferro e aço, alumínio em bruto, couros e peles, celulose e madeira serrada; e pelas vendas de básicos (21,8%), puxadas por farelo de soja, soja em grão, fumo em folhas, petróleo em bruto e café em grão.A exportação de manufaturados caiu 8,7%, como resultado da queda das vendas de aparelhos transmissores e receptores, calçados, açúcar refinado, aviões e automóveis de passageiros. As exportações acumuladas até a segunda semana de novembro cresceram 1,5% ante o mesmo período de 2001. Elas totalizam US$ 51,447 bilhões, com média diária de US$ 236 milhões.ImportaçõesJá as importações registraram queda de 14,3% nos dez primeiros dias do mês de novembro. No comparativo com novembro de 2001, caíram os gastos com veículos e partes (36,5%), instrumentos de ótica e precisão (32,3%), equipamentos mecânicos (26, 4%), siderúrgicos (26,4%), equipamentos elétricos e eletrônicos (26,2%), químicos orgânicos e inorgânicos ( 26,2%), adubos e fertilizantes (22,2%) farmacêuticos ( 18,9%), cereais e produtos de moagem ( 14,5%) e plásticos e obras (7,5%).As importações no ano registram queda de 16,6% na comparação com o mesmo período de 2001. Elas totalizam até a segunda semana de novembro, US$ 41, 016 bilhões, com média diária de US$ 188,1 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.