bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Balança tem superávit de US$ 85 milhões na semana

A balança comercial brasileira abriu o mês de junho com um superávit de US$ 85 milhões. Entre os dias 1º e 9, foram vendidos ao exterior um total de US$ 935 milhões em produtos e importados outros US$ 850 milhões. Com o resultado apurado, o saldo acumulado no ano ultrapassou a casa dos US$ 2 bilhões, mais precisamente US$ 2,017 bilhões. O mercado financeiro acredita que a balança fechará o ano com um superávit de US$ 4,05 bilhões. O governo mantém sua projeção de um saldo positivo em 2002 de US$ 5 bilhões.As exportações na primeira semana do mês ficaram 25,8% abaixo da média registrada em junho de 2001. De acordo com os dados divulgados hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a média diária de vendas de produtos brasileiros entre os dias 1º e 9 de junho foi de US$ 187 milhões. Em junho de 2001 a média registrada foi de US$ 252,1 milhões.A queda foi puxada pela retração na venda de produtos manufaturados e básicos. No primeiro grupo, a retração foi de 26,1%, puxada pela menor venda de produtos como carros, aviões, veículos de carga, entre outros. Pelo lado dos básicos, a queda foi de 37,9%, puxada principalmente pelo menor volume das vendas de minério de ferro e de café e soja em grãos. Somente o grupo de semimanufaturados conseguiu melhorar seu desempenho comercial na primeira semana do mês ante o desempenho registrado em junho de 2001. As vendas deste grupo de produtos cresceram 8,8%, em razão da melhora nas exportações de alumínio em bruto, ligas de alumínio e açúcar. Em relação ao desempenho das exportações em maio, o volume exportado na primeira semana de junho ficou 11,6% abaixo do apurado no mês passado.Assim como as exportações, as importações feitas na primeira semana do mês também ficaram abaixo do registrado em junho 2001. A compra de produtos no exterior recuou 28,7% no período. A média diária das importações feitas entre os dias 1º e 9 de junho foi de US$ 170 milhões. Em junho de 2001, a média registrada foi de US$ 238,3 milhões. A queda nas importações foi puxada pela retração na compra de produtos como veículos (56,2%), eletroeletrônicos (41,8%), combustíveis e lubrificantes (38,2%) e produtos siderúrgicos (41,9%). Em relação ao desempenho das importações em maio, a média diária alcançada na primeira semana de junho ficou 11,1% abaixo da média do mês passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.