Balanços das empresas evitam queda maior da bolsa

Os bons resultados das empresas, refletidos nos recentes balanços, seguraram quedas maiores no mercado financeiro nesta terça-feira. Mas a alta recorde do petróleo e a crise com o presidente do Banco Central ainda preocupam os investidores. A bolsa fechou em queda de 0,33%, em 22.373 pontos, com volume de R$ 1,228 bilhão. Em Wall Street, o Dow Jones recuou 0,58% e o Nasdaq caiu 1,73%.O dólar comercial teve alta pelo terceiro dia consecutivo. Subiu 0,20% para fechar cotado a R$ 3,053. No mercado de bônus da dívida, o recuo do juro dos títulos norte-americano favoreceu a recuperação dos principais papéis brasileiros. O C-Bond fechou na cotação máxima, em queda de 0,07%, cotado a 94,375 centavos de dólar. O risco Brasil caiu 2 pontos para 594 pontos base.No mercado monetário, os contratos futuros tanto os mais longos como os mais curtos, fecharam a terça-feira projetando juros em ligeira queda, refletindo a inflação menor. Na BM&F, os DIs de janeiro de 2005 encerraram em 16,60%, contra 16,64% na segunda-feira. Já os contratos para outubro, ficaram em 15,97%, contra 16%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.