Bananal em São Paulo tem foco de sigatoka negra

A Secretaria da Agricultura de São Paulo confirmou que foi detectado o primeiro foco do mal da sigatoka negra em um bananal do Estado, na cidade de Miracatu, no Vale do Ribeira, principal centro produtor da fruta no Brasil. A confirmação foi feita pelo Instituto Biológico, que analisou amostras das plantas colhidas há 12 dias. Causada pelo fungo Micosphaerella fijiensis, a sigatoka negra é a mais grave e temida doença em bananas, pois ataca praticamente todas as variedades e já dizimou pomares na América Central e no Norte da América do Sul. Focos da doença no Brasil são registrados desde 1998, mas apenas em estados da região Norte e no Mato Grosso. São Paulo é o maior produtor comercial de banana do País. Em 2003, de acordo com o Instituto de Economia Agrícola do Estado de São Paulo, a cultura da fruta movimentou R$ 413,5 milhões, 60% deste total na região na qual há o foco da doença. A assessoria de imprensa da Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo, informou que a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) está erradicando o bananal em Miracatu e inicia até segunda-feira um levantamento para delimitar a área do foco e quais áreas estão livres da sigatoka negra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.