Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bancários de SP atrasam abertura de agências

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região informou nesta terça-feira que trabalhadores do setor atrasaram a abertura de algumas agências da capital paulista. De acordo com o sindicato, as agências do Santander Banespa, HSBC e ABN Real, da região central da cidade, abririam ao público somente depois das 12 horas, num protesto que envolveu cerca de 400 bancários. O mesmo aconteceu com os 1.500 trabalhadores do Centro Administrativo do HSBC, que fica no Ceasa.O atraso na abertura das agências foi provocado no mesmo dia em que será realizada, a partir das 14 horas, em um hotel da capital paulista, a quinta rodada de negociação salarial da categoria entre o Comando Nacional dos Bancários e os representantes da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), braço sindical da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A categoria, que tem data-base em 1º de setembro, reivindica aumento real de salários, de 7,05%, além de participação maior nos lucros e resultados - de 5% do lucro líquido linear, mais um salário bruto acrescido de R$ 1.500.GreveO presidente do sindicato, Luiz Cláudio Marcolino, afirmou, em nota à imprensa, que a rodada desta terça é o prazo final dado aos banqueiros. Segundo ele, se não for apresentada uma proposta pela Fenaban, a categoria poderá entrar em greve a partir da próxima semana.O sindicato lembra que, no ano passado, após seis dias de paralisação em outubro, os bancários receberam reajuste de 6% (1% de aumento real), mais R$ 1.700 de abono e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) mínima de 80% do salário, mais R$ 800.

Agencia Estado,

19 de setembro de 2006 | 13h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.