Bancários do Unibanco protestam contra demissões

Os bancários de algumas das principais agências do Unibanco no Rio fizeram hoje uma paralisação de protesto pela demissão de 60 trabalhadores na semana passada, informou o Sindicato dos Bancários do Estado. ?Iniciamos hoje um movimento de advertência para abrir um canal de negociação com a empresa para reverter o processo de demissões?, disse o secretário de imprensa do sindicato, Geraldo Palermo Ferraz. Ele afirmou que 18 agências não funcionaram hoje. Segundo o sindicalista, vários bancos estão demitindo. "Pode ser que esse se torne um movimento nacional dos bancários, não apenas no Unibanco, mas em todas as instituições, pois a maior parte está demitindo?. O Unibanco esclareceu, em nota, que ?as demissões no Rio de Janeiro foram isoladas e pontuais dentro uma reestruturação de área, operação normal em uma empresa do porte Unibanco". De acordo com o banco, "nos últimos 15 meses" ele "alcançou um saldo positivo de 1.700 postos de trabalho". Em São Paulo, o sindicato informou que ainda avalia ações de protesto contra as demissões. Segundo a entidade, dos 180 cortes, cerca de 80 são de bancários de São Paulo. Hoje, todas as agências funcionaram normalmente.

Agencia Estado,

08 Março 2004 | 18h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.