Bancários espalham 400 cruzes no canteiro da Av. Paulista

Trabalhadores do Santander fazem manifestação para representantar cada uma das demissões feitas pelo banco

Fabiana Marchezi e Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

09 de fevereiro de 2009 | 11h29

Cerca de 150 funcionários do banco Santander realizam uma manifestação no canteiro central da Avenida Paulista, entre a Rua Augusta e a Alameda Campinas, desde as 10 horas desta segunda-feira, 9. Veja também:De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise De acordo com o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, os bancários espalharão 400 cruzes no canteiro central da avenida, representando cada uma das demissões feitas pelo banco, no dia 15 de janeiro. Segundo o sindicato da categoria, o ato repudia a prática anti-sindical do banco espanhol e pede a volta dos 400 trabalhadores demitidos, além da retomada das negociações com resultados.  Às 12h, os bancários devem se reunir em frente à matriz do Banco Real na altura da estação Trianon-Masp do Metrô, para realização do ato. O banco Real foi comprado pelo Santander no fim do ano passado. Ainda segundo o sindicato, há seis meses, representantes dos bancários e da direção do banco negociavam alternativas às demissões, mas o banco desrespeitou o processo, demitiu centenas de trabalhadores e interrompeu as negociações. Os bancários querem uma reunião com o presidente Lula para discutir o assunto. A entidade também encaminhou nesta semana uma carta ao presidente do Santander no Brasil, Fábio Barbosa, cobrando respeito aos trabalhadores e a retomada das negociações, mas até agora não obteve resposta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.