Bancários fazem passeata em SP no 2º dia de greve

Os bancários de São Paulo, que decidiram permanecer em greve por tempo indeterminado na noite de ontem, vão realizar uma passeata pelas ruas da cidade na tarde de hoje. A concentração será na Praça Oswaldo Cruz com destino ao prédio do Banco Real, na Avenida Paulista. No primeiro dia de greve em São Paulo, 29 mil bancários aderiram à paralisação, em 679 locais de trabalho, segundo o sindicato da categoria. Além das agências, ficaram fechados prédios administrativos, segundo dados do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

25 de setembro de 2009 | 07h46

A decisão de permanecer em greve foi decidida em assembleia na tarde de ontem. Os bancários realizam nova assembleia segunda-feira à tarde. A categoria reivindica 10% de reajuste salarial (sendo 5% de aumento real), participação nos lucros e resultados (PLR) composta pelo pagamento de três salários, acrescidos de valor fixo de R$ 3.850. Os trabalhadores também querem a inclusão na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) de uma cláusula de proteção ao emprego em caso de fusão. Os bancários exigem ainda o fim do assédio moral e de metas consideradas abusivas por eles.

Tudo o que sabemos sobre:
grevebancosSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.