Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Bancários iniciam greve nesta terça-feira; veja alternativas para pagar suas contas

Consumidor não pode protelar os pagamentos e deve procurar outros meios, como lotéricas ou internet banking

Eduardo Laguna, O Estado de S.Paulo

05 Setembro 2016 | 18h57

Bancários de todo o País iniciaram nesta terça-feira, 6, uma greve por tempo indeterminado para pressionar o sindicato patronal na campanha salarial unificada, em que os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 14,78% - ou 5% de aumento se descontada a inflação. 

O início do movimento foi confirmado no fim da tarde desta segunda-feira pela sindicato da categoria. Uma assembleia de organização dos grevistas foi marcada para as 19 horas desta segunda na Quadra dos Bancários em São Paulo.

Após cinco rodadas de negociação, iniciadas no mês passado, as partes seguem sem acordo em relação ao reajuste salarial. A proposta da bancada patronal é de um aumento, em termos nominais, de 6,5% - 2,8 pontos abaixo da inflação -, além de abono de R$ 3 mil.

Fora o reajuste próximo a 15%, o sindicato dos bancários pede o pagamento de três salários mais R$ 8,3 mil em participação nos lucros e resultados, bem como a fixação do piso salarial em R$ 3,94 mil. 

Contas. Apesar dos transtornos causados pela paralisação, o consumidor não pode protelar os pagamentos e deve procurar meios alternativos para quitar suas contas.

Segundo a Proteste, órgão de defesa do consumidor, os clientes que não têm cartão para usar o caixa eletrônico podem recorrer às agências lotéricas e até lojas de departamento que recebem o pagamento de diversas contas. Para o cliente que precisa sacar dinheiro na boca do caixa, é preciso entrar em contato por telefone com o banco e solicitar uma alternativa. Já quem movimenta a conta pela internet ou nos caixas eletrônicos não deve ser afetado pela paralisação. 

Aposentados e pensionistas do INSS poderão retirar, como de costume, o dinheiro nos caixas eletrônicos. Entretanto, os aposentados e pensionistas que recebem pela Caixa só poderão retirar o benefício nas casas lotéricas. 

Segundo a Proteste, o serviço de compensação bancária é considerado atividade essencial pela legislação brasileira e não pode sofrer qualquer paralisação. Portanto, cheques e DOCs devem ter a compensação nos prazos normais estipulados pelo Banco Central.

No caso de pagamento de condomínio por boleto bancário, aqueles que não conseguirem fazer o pagamento por meios eletrônicos devem entrar em contato com a empresa administradora ou com o próprio síndico para que estes recebam o valor devido. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Proteste INSS Banco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.