Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bancários rejeitam proposta patronal e negociação é adiada

Os representantes dos bancários rejeitaram a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de aumentar o reajuste salarial de 9% para 10% nas negociações de hoje da campanha salarial de 2003. O presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, João Vaccarí Neto, disse que a proposta dos banqueiros é muito ruim e por isso não houve o acordo. Os bancários reivindicam um reajustes de 21,58%, sendo 16,43% de índice de custo de vida e mais 3,99% de produtividade. O presidente do sindicato, disse que a negociação foi adiada para o próximo dia 8 de setembro e que todas as negociações serão retroativas para a data base da campanha salarial de 1ª de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.