finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bancários vão recorrer de liminar contra greve

Os bancários do Estado de São Paulo apresentam amanhã às 11h30 uma medida cautelar incidental no Tribunal Regional do Trabalho do estado pedindo a suspensão da medida liminar que foi concedida hoje determinando a abertura de todas as agências bancárias de São Paulo com pelo menos 60% dos funcionários em cada uma delas. O advogado da Federação Nacional dos bancários, José Eduardo Furlanetto, informa que os bancários optaram por esse instrumentos descartando a apresentação de um mandado de segurança no TST em Brasília. A medida cautelar será anexada aos autos do processo pedindo à juíza relatora Maria Aparecida Duenhas a suspensão dos efeitos da liminar.Segundo o advogado, a medida será apresentada tão logo o TRT inicie seu expediente para que a juíza despache a decisão da liminar já observando o recurso dos bancários. Na sessão de conciliação desta tarde, a Fenaban solicitou um prazo de cinco dias para se posicionar em relação à decisão. E deve receber amanhã cópia do processo.Ao apresentar esse pedido na abertura do tribunal, os bancários pretendem que a juíza se posicione antes que a decisão seja formalizada aos bancos. Furlanetto informa que o principal argumento contra a liminar é de que a decisão obriga o funcionamento de todas as agências com 60% de seus funcionários, quando a lei de greve fixa um percentual geral para a categoria, não se limitando aos locais de trabalho.

Agencia Estado,

29 de setembro de 2004 | 19h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.