Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Banco canadense paga US$ 6,3 bi por braço financeiro da Chrysler

É a segunda instituição financeira americana comprada por um banco do Canadá em uma semana

ASSOCIATED PRESS, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2010 | 00h00

O Toronto-Dominion Bank (TD) acertou a compra da Chrysler Financial, o velho braço financeiro da fabricante automotiva, da empresa de private equity Cerberus Capital Management LP por US$ 6,3 bilhões. O negócio foi o mais recente exemplo de um banco canadense saudável usando sua força para abocanhar instituições americanas abaladas pela crise financeira.

O presidente do Toronto-Dominion, Ed Clark, disse que o segundo maior banco do Canadá está tentando acelerar o crescimento nos Estados Unidos e esse negócio o coloca entre as cinco maiores financiadoras de carros da América do Norte.

"Estamos aproveitando um mercado abalado para comprar ativos que nos dias de auge não poderíamos comprar por esses preços", disse Clark. "Já estamos entre os 10 maiores players nos EUA. E estamos crescendo."

A Cerberus, que está baseada em Nova York, comprou a Chrysler Financial em 2007, como parte de um acordo de US$ 7,4 bilhões para assumir os negócios de fabricação e financiamento para a compra de carros. A Cerberus entregou o controle das operações de fabricação automotiva ao governo americano quando a Chrysler, por falta de caixa, esteve perto de fechar em 2008. A montadora recebeu uma ajuda do governo, passou por um processo acelerado no tribunal de falências, e depois foi adquirida pela italiana Fiat.

A Cerberus manteve, no entanto, a propriedade da Chrysler Financial, e poderá terminar lucrando com o braço financeiro, quando o acordo com o Toronto-Dominion se completar.

O TD quer expandir seus negócios de empréstimos, e disse que o acordo lhe dará acesso à tecnologia capaz de processar mais de dois milhões de pedidos de crédito por ano. O mercado para financiamento de carros não foi tão atingido quanto outros tipos de empréstimos ao consumidor nos últimos anos. E o valor dos carros usados está subindo com a melhora da economia.

Avanço canadense. O acordo é a segunda aquisição americana de um banco canadense em uma semana. Na última sexta-feira, o Bank of Montreal anunciou que está comprando o banco Marshall & Ilsley Corp., baseado em Milwaukee, por US$ 4,1 bilhões em ações.

Bancos canadenses estão conseguindo investir forte nos Estados Unidos, uma vez que atravessaram a crise econômica muito melhor que seus congêneres de outros países. Num sistema bancário concentrado, dominado por cinco grandes players, os bancos canadenses têm procurado oportunidades de crescimento do outro lado da fronteira.

O Toronto-Dominion Bank já vinha expandindo sua presença americana nos últimos anos com a compra do Commerce Bancorp, baseado em New Jersey, no que foi sua maior aquisição. O TD comprou também bancos menores encrencados nas Carolinas (do Sul e do Norte) e na Flórida, como o South Financial Bank, baseado na Carolina do Sul.

No início deste ano, o Toronto-Dominion acertou a compra dos ativos arriscados de três bancos insolventes da Flórida no valor de US$ 3,8 bilhões. O TD não tinha nenhuma presença nos EUA há seis anos, mas agora possui ali cerca de 1,3 mil agências, enquanto no Canadá esse número é de 1,1 mil.

O TD também assume uma participação de 45% na firma de corretagem online TD Ameritrade Holding Corp., com sede em Omaha, Nebraska. / TRADUÇÃO DE CELSO M. PACIORNIK

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.