Banco central chinês corta taxas de juros para impulsionar economia

A China cortou sua taxa básica de juros pela primeira vez em mais de dois anos nesta sexta-feira, para reduzir os custos de empréstimo e impulsionar a economia em desaceleração, que caminha para seu mais fraco crescimento anual em 24 anos.

REUTERS

21 de novembro de 2014 | 09h08

O banco central chinês informou que cortou a taxa de juros de um ano para empréstimos em 0,40 ponto percentual, para 5,6 por cento.

A taxa de depósito de um ano foi reduzida em 0,25 ponto percentual, informou o banco, acrescentando que as reduções entrarão em vigor em 22 de novembro.

Ao mesmo tempo, o Banco do Povo informou também que vai liberar mais as taxas de juros da China elevando o teto para taxas de depósito a 1,2 vez o nível de referência, sobre 1,1 vez.

(Por Jason Subler, Koh Gui Qing e Jake Spring)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCHINAJUROS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.