Banco central de Israel eleva juro básico para 1,5%

 Evidências de crescimento real da economia foram o principal motivo para a decisão

AE, Agencia Estado

28 de março de 2010 | 13h31

O Banco de Israel elevou neste domingo a taxa básica de juros do país em 0,25 ponto porcentual, para 1,5% ao ano, a partir de abril. Evidências de crescimento real da economia foram o principal motivo para a decisão, de acordo com o pronunciamento do banco central. Ele citou, ainda, o fato de mais bancos centrais no mundo estarem começando a elevar o juro básico, que de um modo geral atingiu nível historicamente baixo durante a crise econômica global.

A taxa básica de juros mais alta ajudará a desacelerar a inflação, estimada em 2,6% durante os próximos 12 meses e perto do nível mais alto da meta do governo para inflação anual (de 1% a 3%), de acordo com o banco. Em fevereiro, mês mais recente para o qual há dados disponíveis, o índice de preços ao consumidor caiu 0,3% no mês, estabelecendo a inflação anual em 3,6%.

Analistas já esperavam que o Banco de Israel começasse a elevar o juro básico, na medida em que a economia do país retomasse o crescimento depois da crise. Em Tel Aviv, o diretor de macroeconomia da corretora Harel Finance, Michael Sarel, afirmou recentemente apostar que a taxa básica de juros chegará a 2% ao ano até agosto.

O banco americano Bank of America Merrill Lynch comentou, em relatório recente, que a economia israelense deve ter juro básico de 3% ao ano até o fim de 2010 e alertou que, se Israel não subir a taxa para esse nível, acabará forçando elevações mais expressivas no futuro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Israeljuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.