Banco Central diz que leilão de títulos não foi decepcionante

O diretor de Política Monetária do Banco Central, Luiz Augusto Candiota, disse hoje ao Estado, por meio da assessoria de imprensa do BC, que o resultado do leilão de swap cambial (operação que troca a taxa de dólar por juros pós-fixados) hoje não foi decepcionante. "Não se deve qualificar o resultado do leilão decepcionante porque houve baixa demanda e as instituições pediram taxas elevadas. Por isso, se houve baixa demanda, rolamos pouco", disse.O Banco Central informou que está operando com o objetivo de reduzir a exposição cambial. "O resultado do leilão foi coerente com o objetivo de mais longo prazo, que é a redução da exposição cambial", disse a assessoria.O BC esclareceu ainda que o swap cambial não é dívida, mas sim instrumento de hedge (seguro) ao mercado. "O BC não está rolando dívida, mas swap cambial", disse o diretor, afirmando que a rolagem de 11,3% dos vencimentos (US$ 150,4 milhões do vencimento total de US$ 1,327 bilhão em 14 de agosto) deve ser compreendida no contexto de que "não é função primordial do BC "rolar swap cambial. "O BC não deve concordar em pagar taxas elevadas por rolagem de swap", disse a assessoria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.