Banco central do Japão mantém taxa de juros em 0,1%

O Banco do Japão (BOJ, banco central do país) elevou sua avaliação sobre a economia pelo segundo mês consecutivo, encorajado pelos sinais de que o pior da crise econômica já passou. O conselho de política monetária do BOJ também decidiu por unanimidade deixar inalterada, em 0,10%, sua taxa básica de juros, a "overnight call loan rate" não garantida, enquanto avalia a efetividade das medidas adotadas anteriormente. A última redução da taxa foi em dezembro, quando o BOJ efetuou um corte de 0,2 ponto porcentual.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

16 de junho de 2009 | 02h30

Dando sequência à reunião de maio do conselho de política monetária, quando o BOJ melhorou sua avaliação da economia pela primeira vez desde julho de 2006, o banco central confirmou nesta terça-feira que ao longo do mês passado a economia continuou a avançar para uma recuperação. "As condições econômicas do Japão, depois de se deteriorarem significativamente, começaram a parar de piorar", disse o banco central num comunicado divulgado juntamente com o anúncio da decisão sobre a taxa de juros.

Em maio, o BOJ havia dito que as exportações e a produção estavam "começando a aumentar", embora as condições econômicas tivessem se deteriorado. As melhoras da avaliação econômica não significam necessariamente que o banco apertará sua política monetária, já que as condições da economia permanecem em baixa. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoBOJjuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.