Banco Central Europeu vê recuperação lenta

A economia da Europa provavelmente vai se recuperar lentamente nos próximos meses, mas é muito cedo para o Banco Central Europeu (BCE) parar de injetar liquidez na economia ou elevar a taxa de juro, disse hoje seu presidente, Jean-Claude Trichet. "O conselho de diretores do BCE considera que seria prematura declarar a crise como acabada", disse. "Agora não é hora de sair (das políticas de estímulo). Contudo, em algum momento estratégias de saída terão de ser implementadas", acrescentou Trichet, em discurso preparado para o Comitê Econômico do Parlamento Europeu.

SUZI KATZUMATA, Agencia Estado

28 de setembro de 2009 | 15h38

Depois de caírem nos últimos meses, os preços ao consumidor estão começando a subir na Europa, embora a inflação provavelmente vá permanecer "contida" ao longo da agenda "política relevante", disse Trichet. Enquanto isso, a taxa de crescimento anual dos empréstimos para o setor privado parou em agosto. Mas Trichet também observou que as baixas taxas de juro estão sendo repassadas para a economia real, o que deve dar impulso à demanda por crédito. "É contra este cenário que o conselho de diretores vê o nível atual das taxas de juro de referência do BCE como apropriadas", disse Trichet. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
criserecuperaçãoEuropaTrichet

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.