Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Banco Central informa ter autorizado a constituição do Banco XP

Ao ter um banco dentro de casa, XP passará a oferecer crédito; previsão para o início das primeiras operações é o segundo semestre de 2019

Fabrício de Castro, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2018 | 15h39

BRASÍLIA - O Banco Central confirmou nesta quarta-feira, 19, por meio de sua assessoria de imprensa, que autorizou a constituição do Banco XP – um banco múltiplo com as carteiras comercial e de investimento. A autorização ocorreu no dia 13 de dezembro. A informação havia sido dada pela Coluna do Broadcast.

"A autorização para funcionamento será concedida tão logo sejam atendidas, pela instituição, as demais exigências estabelecidas na regulamentação em vigor (constituição da empresa, integralização do capital, implementação da estrutura operacional, eleição dos dirigentes, entre outras providências)", informou o BC por meio da assessoria de imprensa. 

Ao ter um banco dentro de casa, a XP passará a dar crédito. Dentre as possibilidades, estão empréstimos colateralizados – ou seja, com investimentos de seus clientes como garantia em troca de taxas menores –, aquecendo mais a disputa pelos investidores no mercado brasileiro.

Outro produto é a antecipação de investimentos com prazos mais longos. O cliente poderá, por exemplo, receber hoje um CDB com vencimento de dois anos. Para ter acesso aos produtos bancários do grupo, será necessário uma conta na XP. Atualmente, a instituição soma cerca de 850 mil clientes e R$ 250 bilhões sob custódia. A previsão para o início das primeiras operações é o segundo semestre de 2019.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.