finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Banco Central já considera alta no preço da gasolina em 2007

Segundo ata da última reunião do Copom, estabilidade se torna menos plausível com recente alta do petróleo

Adriana Fernandes e Fabio Graner, da Agência Estado,

26 de julho de 2007 | 11h27

O Banco Central (BC) já admite, na análise das projeções de inflação, que é possível um aumento no preço da gasolina neste ano. Na avaliação do Comitê de Política Monetária (Copom), manifestada na ata da mais recente reunião, nos dias 17 e 18 deste mês, o cenário que prevê preços de gasolina inalterados em 2007 "poderia se tornar menos plausível" no caso de persistirem as tendências observadas nas últimas semanas no mercado internacional do petróleo. O documento destaca que o preço do petróleo subiu de forma relevante desde o encontro do Copom do início de junho, mostrando acentuada volatilidade. "De um lado, esse comportamento reflete mudanças estruturais no mercado energético mundial e, de outro, episódios recorrentes de incerteza geopolítica". Mesmo assim, o comitê manteve a previsão de estabilidade nos preços. A ata destaca, ainda, que os preços internacionais do petróleo se transmitem, "inexoravelmente", à economia doméstica por meio, por exemplo, de cadeias produtivas, como a petroquímica, e também pelo impacto que acabam produzindo nas expectativas de inflação dos agentes econômicos. Energia O documento informa ainda que a projeção do BC para o reajuste da energia elétrica passou de queda de 0,9% para recuo de 3,6% em 2007. Para a telefonia fixa, a autoridade monetária manteve a estimativa de alta de 3,3% para este ano.  O Banco Central elevou de 3,2% para 3,6% a sua previsão de aumento dos preços administrados em 2007. Para 2008, a projeção de reajuste de preços administrados caiu de 4,8% para 4,5%

Tudo o que sabemos sobre:
Ata do CopomBanco Centraljuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.