Andre Dusek/Estadão
Andre Dusek/Estadão

Banco Central proíbe viagens de funcionários até o fim do ano

BC vetou ainda a participação de mais de um servidor em viagens ao exterior; medidas têm o objetivo de adequar o orçamento do banco ao corte de gastos previsto em 2015

REUTERS

06 Maio 2015 | 07h48

O Banco Central proibiu até o final do ano a realização de viagens para treinamento, desenvolvimento e aperfeiçoamento de pessoal e para participações em reuniões, visando adequação às restrições orçamentárias previstas para 2015, de acordo com portaria publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 6.

A portaria assinada pelo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, informa ainda que ficará vedada a participação de mais de um servidor do banco em qualquer tipo de evento a se realizar no exterior.

Ficam excluídos da proibição apenas eventos que envolvam exclusivamente o deslocamento do presidente do BC e dos assessores que o acompanhem, bem como dos diretores, do secretário-executivo, do procurador-geral e do chefe de gabinete do presidente.

(Por Camila Moreira)

Mais conteúdo sobre:
Ajuste FiscalBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.