finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Banco de Portugal escolhe novo CEO para Novo Banco, sucessor do BES

O Banco de Portugal escolheu no domingo um novo presidente-executivo para o Novo Banco, sucessor do Banco Espírito Santo (BES), na sequência da renúncia de seus três executivos principais, nomeados há apenas dois meses.

REUTERS

15 de setembro de 2014 | 07h49

Eduardo da Cunha, de 51 anos, um experiente banqueiro internacional que trabalhou em bancos como o Santander e Lloyds na Grã-Bretanha, Portugal, Espanha e Estados Unidos, será o novo chefe do banco.

O BES, maior banco listado de Portugal, teve que ser resgatado no mês passado, após o colapso do império empresarial de seu fundador, a família Espírito Santo, cujas principais holdings estão sob proteção contra credores.

Jorge Cardoso, membro do Conselho do banco estatal Caixa Geral de Depósitos, foi nomeado diretor financeiro no Novo Banco, disse o Banco de Portugal em um comunicado.

O banco central também reiterou a sua intenção de vender o banco a investidores "no mais curto período de tempo razoável" para garantir uma estrutura acionista estável e salvaguardar os interesses dos clientes do Novo Banco.

No sábado, o presidente-executivo Vítor Bento, o diretor financeiro João Moreira Rato e o vice-presidente José Honório - todos escolhidos a dedo pelo Banco de Portugal, em julho - disseram que estavam indo embora porque seu mandato inicial de reviver o banco com dinheiro privado tinha mudado muito desde o socorro do governo.

(Reportagem de Andrei Khalip)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSBESCEO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.