Banco de Portugal quer saída do CEO do BES, dizem fontes

O Banco de Portugal quer que o presidente-executivo do Banco Espírito Santo (BES) deixe o cargo, disseram três pessoas familiarizadas com o assunto, na sequência da descoberta de irregularidades financeiras em uma empresa holding que detém uma participação no BES.

REUTERS

20 de junho de 2014 | 08h29

Uma equipe do banco central se reuniu na quinta-feira com representantes da família Espírito Santo, que controla o BES há décadas, para discutir seu futuro papel no maior banco listado em Portugal. Membro da família, Ricardo Espírito Santo Salgado é o presidente-executivo do banco.

"Houve uma reunião ontem no Banco de Portugal e há uma probabilidade de haver algumas mudanças na gestão do banco, incluindo a saída do CEO", disse uma fonte.

A imprensa local noticiou que Ricardo Espírito Santo deve anunciar sua renúncia nesta sexta-feira.

Reguladora do mercado financeiro do país, a CMVM suspendeu a negociação de ações do BES nesta sexta, aguardando esclarecimentos do banco sobre as notícias.

O BES e representantes da família Espírito Santo não puderam ser imediatamente encontrados para comentar o assunto.

(Por Sergio Gonçalves)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSBESGESTAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.