Banco do Brasil anuncia novo corte de juros

Com o repasse da queda da Selic nos últimos 12 meses e a redução de juros dentro do programa Bompratodos, taxas para consumidores e empresas caíram até 79%, segundo instituição 

Eduardo Cucolo, da Agência Estado,

31 de agosto de 2012 | 12h33

O Banco do Brasil anunciou nesta sexta-feira a redução dos juros em algumas linhas de crédito para acompanhar o corte da taxa básica de juros feito na quarta-feira, 29, pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. De acordo com a instituição, com o repasse da queda da Selic nos últimos 12 meses e a redução de juros dentro do programa Bompratodos, as taxas para consumidores e empresas da instituição já caíram até 79%.

Esse porcentual se refere ao juro do crédito rotativo do cartão de crédito, que baixou de 13,54% para 2,88% ao mês. "O ajuste técnico das taxas, de até 0,5 ponto porcentual ao ano, acompanha a decisão do Copom de reduzir a Selic e entra em vigor na próxima segunda-feira (3)", diz o BB em nota.

Segundo o BB, no cheque especial, a redução nos últimos 12 meses foi de 33% na taxa máxima, para 5,7% ao mês, e de 38% na taxa mínima, para 1,34% ao mês. Para os clientes que mantêm conta salário no BB, a queda foi de até 54% na taxa máxima (para 3,88% ao mês).

"O BB posicionou-se em agosto como o banco que pratica as menores taxas de juros de linhas acompanhadas diariamente pelo Banco Central", diz o banco estatal. "As taxas médias do BB são atualmente as menores para aquisição de veículos, crédito pessoal, aquisição de bens pessoa física e desconto de duplicatas." O corte anunciado nesta sexta-feira atinge, entre outros produtos, o crédito para material de construção e linhas de capital de giro para pessoa jurídica.

Ranking

O BB já aparece à frente da Caixa Econômica Federal no ranking das menores taxas de juros em três das quatro linhas para pessoas físicas pesquisadas pelo Banco Central. No último mês, o BB ultrapassou a concorrente estatal também no crédito pessoal, com juro médio de 2,11% ao mês, abaixo dos 2,18% ao mês da Caixa.

O BB também aparece com juro menor nas linhas para financiamentos de veículos e outro bens. A exceção é o cheque especial, no qual a Caixa tem juro de 4,3% ao mês e o BB cobra 5,38% ao mês na média. Nos primeiros meses da política dos bancos públicos de cortes de juros, o BB chegou a ser apontado como uma instituição com uma ação mais cautelosa do que a Caixa na redução das suas margens.

O vice-presidente de Negócios de Varejo do BB, Alexandre Abreu, diz que o programa de corte mais forte de juros começou em abril, mas que esses dados começaram a aparecer de forma mais clara nas estatísticas em junho. "De forma geral, o banco que está com as taxas de juros mais baixas no mercado hoje é o BB", afirmou, ao dizer que a instituição tem as menores taxas em todas as linhas pesquisadas pelo BC para pessoas física e jurídica, com exceção de cheque especial e capital de giro, nas quais tem a segunda taxa mais baixa.

Tudo o que sabemos sobre:
Banco do Brasiljurosredução

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.