Banco do Brasil continua em greve apenas em Brasília

A assembléia de funcionários do Banco do Brasil (BB) em Brasília rejeitou a nova proposta de reajuste salarial, que oferece um aumento de 12,6% em todas as faixas salariais e não apenas sobre o salário base. O banco, com isso, atendeu a uma reivindicação dos sindicatos dos bancários de apresentar uma proposta semelhante a dos bancos privados. A assembléia de Brasília, no entanto, não seguiu a orientação do sindicato e manteve a reivindicação de reajuste de 21,6%. Com a rejeição, a greve será mantida no Distrito Federal.Já os funcionários do banco em São Paulo decidiram encerrar a greve e voltar ao trabalho, informou a Assessoria de Imprensa do Banco do Brasil. De acordo com a assessoria do BB, a greve também será encerrada em Campinas, Porto Alegre, Maceió, Curitiba, Florianópolis, Teresina e Fortaleza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.