Banco do Brasil e Caixa assinam parceria público-privada para Datacenter

O investimento inicial no Datacenter será da ordem de R$ 262 milhões e será realizado integralmente pelo consórcio GBT, o vencedor da concorrência.

Edna Simão, da Agência Estado,

25 de maio de 2010 | 18h13

O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal assinaram hoje a primeira Parceria Público-Privada (PPP) na modalidade administrativa do governo federal que envolverá a prestação de serviços de co-location - tipo de arrendamento da área em Datacenter da Cidade Digital, em Brasília.

O investimento inicial no Datacenter será da ordem de R$ 262 milhões e será realizado integralmente pelo consórcio GBT (que é composto pela GCE, Termoeste e BVA), vencedor da concorrência. O valor do total do projeto, incluindo a infraestrutura predial, manutenção e serviços condominiais, é de R$ 880 milhões, sendo que R$ 660 milhões do Banco do Brasil e R$ 220 milhões da Caixa, valores que serão desembolsados num prazo de 15 anos.

O projeto será construído em uma área de 24 mil metros quadrado com espaço específico para os dois bancos e outro destinado às atividades de administração da infraestrutura predial, que ficará a cargo da contratada. O início das obras está previsto para o segundo semestre deste ano e o serviço de co-location deve ser entregue no início de 2012.

O vice-presidente de logística do BB, José Luis Salinas, e a vice-presidente de Tecnologia da Informação da Caixa, Clarice Coppetti, comemoraram a assinatura do contrato com o consórcio GBT. O termo foi assinado hoje no Ministério da Fazenda com a presença do ministro Guido Mantega e do colega do Planejamento, Paulo Bernardo. "Não iremos fazer compartilhamento de informações", afirmou Clarice, acrescentando que a parceria dos bancos mostra que é possível trabalhar junto, sem que ocorra uma fusão, para otimizar as despesas.

Já Salinas frisou que, respeitada a independência das instituições públicas, será possível fazer uma sinergia e ter uma tecnologia de primeiro mundo. "É uma demonstração de que podemos fazer muitas coisas juntos", destacou o vice-presidente do BB.

A construção do Datacenter tem como finalidade assegurar a continuidade dos negócios, mesmo em caso de desastres. O espaço também poderá acomodar cópia de todas as informações digitais de ambas as instituições, atendendo a normativos internacionais, como o Basileia II, e garantir a infraestrutura necessária para futuras expansões dos serviços de TI do BB e da Caixa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.