finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Banco do Brasil garante que não fará demissões

O presidente do Banco do Brasil, Antônio Francisco de Lima Neto, assumiu ontem o compromisso de não demitir nenhum funcionário da Nossa Caixa e de fazer esforços para não fechar as agências nas 30 cidades do Estado em que há sobreposição de postos de atendimento. O anúncio foi feito a representantes do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região durante reunião na sede do BB, em Brasília."Ele falou que foi mal interpretado, que não vai haver fechamento de agências e que vai realocar agências eventualmente deficitárias para outra localidade ou município", afirmou o presidente do sindicato, Luiz Cláudio Marcolino.A Nossa Caixa possui 14.708 funcionários e o Banco do Brasil, 85.392. Somando os 3.300 funcionários do Banco do Estado de Santa Catarina (BESC) e os 183 do Banco do Estado do Piauí (BEP), recentemente adquiridos, o novo BB que emerge das fusões e aquisições terá 103.583 funcionários."A princípio, não pensamos em fechar as agências e não se fala em demissão, até porque o banco tem planos de se expandir", informou a assessoria do BB. Apesar da palavra empenhada, os sindicalistas informaram que buscarão garantir por escrito a manutenção dos empregos durante o processo de negociação na Assembléia de São Paulo para a aprovação da venda da Nossa Caixa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.