Banco do Japão mantém taxa de juros em 0,5%, como esperado

O Banco do Japão, em decisão unânime,manteve sua taxa de juro em 0,5 por cento, como esperado,procurando equilibrar os receios sobre a crescente inflação coma piora da perspectiva econômica global. O banco central japonês, assim como outras autoridadesmonetárias, está preocupado com a inflação e o aumento no custodas matérias primas, mas vê pouca necessidade de mudar para umatendência de aperto por agora com a economia se enfraquecendo ea inflação não se disseminando muito além do preço dosalimentos e energia. Os preços no atacado estão subindo quase cinco vezes maisrápido que a inflação ao consumidor, pressionando empresas quepuxaram o recente crescimento japonês. Investidores estão querendo saber se o presidente do Bancodo Japão, Masaaki Shirakawa, irá se juntar a seus colegas nosEstados Unidos e Europa adiantando alertas de inflação. Em seu relatório mensal de junho, o banco central japonêsmanteve avaliação de que a economia está desaquecendoprincipalmente devido ao alto preço dos materiais e energia. "As exportações continuam a subir, mas num ritmo maislento, enquanto os lucros empresariais estão caindo conforme ascondições de negócios para empresas japonesas pioram como vistonas fortes alta nos custos de matérias-primas", afirmou orelatório.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.