Banco do Japão mantém taxas de juros em 0,50%

Taxas em níveis inferiores ao do resto do mundo facilita as exportações das empresas japonesas

Efe,

22 de janeiro de 2008 | 02h57

O Banco do Japão (BOJ) decidiu manter as taxas de juros em 0,5%, em meio a incertezas sobre o futuro da economia local e também dos Estados Unidos. Segundo a agência local Kyodo, ao término de uma reunião de dois dias realizada em Tóquio, o órgão decisório do BOJ optou por unanimidade manter nessa porcentagem os juros cobrados pela entidade em seus empréstimos aos bancos. Os analistas previam que a taxa interbancária seguiria sem mudanças no Japão, em razão das turbulências que sacodem as bolsas mundiais há dias pelo temor por uma recessão nos EUA e seus possíveis efeitos na economia japonesa. Durante seis anos - até julho de 2006 - o BOJ manteve a taxa de juros zero por causa de uma longa crise econômica, da qual o Japão começou a se recuperar timidamente somente no ano passado. As taxas de juros se encontram no Japão em um nível muito inferior ao das outras potências econômicas como os Estados Unidos (4,25%) e a União Européia (4%), o que até agora facilitou as exportações das empresas japonesas.

Mais conteúdo sobre:
Japãojurosbanco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.