Banco do Japão mantém taxas de juros em 0,50%

Decisão era esperada pelos analistas; as taxas permanecem a mesma desde 21 de fevereiro de 2007

Efe,

07 Outubro 2008 | 02h42

O Banco do Japão (BOJ) decidiu nesta terça-feira, 7, manter as taxas de juros em 0,50%, em plena tempestade financeira internacional. A decisão era esperada pelos analistas.   Veja também: Reservas de divisas do Japão caem para US$ 995,89 bi Incertezas persistem e bolsas asiáticas abrem em baixa Entenda o pacote anticrise que passou no Senado dos EUA A cronologia da crise financeira  Veja como a crise econômica já afetou o Brasil Entenda a crise nos EUA      A decisão foi tomada pelo comitê monetário do banco emissor japonês, ao término de uma reunião de dois dias realizada em Tóquio, informou a agência local Kyodo.   Os analistas previam que o BOJ não variaria as taxas de juros, que permanecem em 0,50% no Japão desde 21 de fevereiro de 2007.   O governador do BOJ, Masaaki Shirakawa, sugeriu em várias ocasiões recentemente que o banco central não tem a necessidade imediata de diminuir as taxas de juros.   O ministro da Economia japonês, Kaoru Yosano, conhecido por respeitar a independência do BOJ, disse na sexta-feira que reduzir as taxas de juros "não seria efetivo" no Japão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.