Banco do Piauí tem preço mínimo de R$ 38 milhões

O Conselho Monetário Nacional (CMN) anunciou hoje que fixou em R$ 38,322 milhões o preço mínimo de venda das ações do Banco do Estado do Piauí (BEP) que pertencem à União. O Banco Central também espera arrecadar mais R$ 2,017 milhões com a venda de ações aos empregados da instituição. A data do leilão do BEP ainda será fixada em edital a ser publicado. O Bradesco e o Itaú são os dois bancos já pré-qualificados a participarem da disputa.A intenção da equipe econômica é leiloar todos os bancos estaduais que estão sob sua administração ainda neste ano. No acordo com o FMI, há um compromisso genérico com relação aos ex-bancos estaduais. O texto estabelece como objetivo fazer, até dezembro deste ano, ?progressos adicionais com relação aos leilões dos quatro bancos estaduais federalizados restantes."No dia 15 de outubro, o BC decidiu adiar, de 31 de outubro para 3 de dezembro deste ano, o leilão de privatização do Banco do Estado do Maranhão (BEM). Em setembro, o governo já havia decidido adiar para 12 de novembro a privatização do Banco do Estado do Ceará (BEC), inicialmente marcada para 3 de outubro, e reduzir o preço de venda de R$ 344 milhões para R$ 268 milhões. Já o Banco do Estado de Santa Catarina (BESC) irá a leilão no dia 20 de novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.