Banco e indústria financiam cadeias produtivas em SP

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o Bradesco e o Sebrae-SP assinaram hoje um acordo para o desenvolvimento de cadeias produtivas no interior do Estado. O banco investirá R$ 500 mil no projeto, que será desenvolvido, na primeira etapa, em quatro cidades.As cidades serão escolhidas até o final desta semana, quando acontece a última etapa do processo de mapeamento das concentrações industriais do Estado, que classificou 540 cidades. "É uma parceria inovadora, dentro do conceito de cluster bank, braço de crédito do projeto de agrupamento de empresas", disse o presidente da Fiesp, Horacio Lafer Piva.Segundo ele, é importante que os empresários levem ao banco um plano de negócios claro, com fluxo de caixa, necessidade de recursos e tempo para pagamento do financiamento. "Não existe uma fórmula pronta. Precisamos iniciar esse processo para que nós possamos compreender as demandas desses pequenos empresários e nos adequar à essa demanda, dentro da boa prática bancária e da boa prática geradora de serviços", afirmou Piva.O presidente do Bradesco, Márcio Cypriano, disse que essa é uma experiência nova no País. "É importante que o foco seja em exportação", afirmou. Cypriano disse que os valores dos créditos dependerão da necessidade das empresas e dos recursos. Uma equipe do banco fará avaliação de risco em cada uma das regiões beneficiadas para determinar taxas de juros, prazos e formas de pagamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.