bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Banco estrangeiro elogia aumento do compulsório

O estrategista-sênior de renda fixa para mercados emergentes da Merrill Lynch, Felipe Illanes, considerou positiva a medida de elevação do depósito compulsório para depósitos a prazo de 10% para 15%, anunciada hoje pelo Banco Central. "Essa medida vai enxugar um pouco a liquidez no sistema que poderia aumentar mais a pressão na demanda por dólar", disse Illanes à Agência Estado. Para ele, o mais importante na medida anunciada é a sinalização cada vez maior por parte do BC de que a autoridade monetária vai dar uma resposta em termos de política monetária para a turbulência atual do mercado. "O BC estava ausente no início do mês", disse. Ele acredita que o BC vai procurar o momento mais adequado para fazer as intervenções no câmbio.Illanes acha que as medidas anunciadas quinta-feira (saque de US$ 10 bilhões do FMI, redução no piso das reservas internacionais, recompra da dívida externa e elevação da meta do superávit primário para 2002) e a elevação no depósito compulsório hoje deverão trazer calma para o mercado em breve. "Antes alguns agentes poderão testar as novas medidas, tentando desvalorizar mais ainda o real, mas daí a primeira intervenção no câmbio virá", disse.A Merrill Lynch mantém a recomendação "market weight" (na média do mercado) para os títulos da dívida brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.