Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Banco Lehman Brothers confirma prejuízo de US$ 2,8 bi

Os resultados do banco de investimentos Lehman Brothers Holdings no segundo trimestre fiscal acompanharam as sombrias previsões que haviam sido feitas pela instituição. No trimestre encerrado em 31 de maio, o menor dos quatro grandes bancos de investimento dos EUA registrou prejuízo de US$ 2,77 bilhões, ou US$ 5,14 por ação, contra lucro líquido de US$ 1,27 bilhão, ou US$ 2,21 por ação no mesmo período do ano passado.A corretora e banco de investimentos teve receita negativa no período - como reflexo de baixas contábeis e perdas de investimento - num total de US$ 668 milhões, comparada a uma receita líquida de US$ 5,51 bilhões no segundo trimestre fiscal de 2007. Na semana passada, o Lehman alertou que esperava apresentar um prejuízo de cerca de US$ 2,8 bilhões sobre receita líquida negativa de cerca de US$ 700 milhões. A última média das estimativas de analistas apontava para um prejuízo de US$ 5,14 por ação sobre receita negativa de US$ 668 milhões.O nível de alavancagem da instituição - ou em quantas vezes seus ativos excedem o patrimônio líquido - caiu para 24,3, de 31,7 no fim do primeiro trimestre e 28,7 no final do ano passado. Há uma semana, o Lehman previu que o nível de alavancagem cairia para 25. O número mais alto reflete a dívida adicional que a firma assumiu para financiar esses ativos.O presidente executivo do Lehman, Richard S. Fuld Jr., disse que as medidas tomadas na semana passada para reforçar o capital e substituir a administração ajudaram a posicionar o banco "para tirar vantagem das oportunidades que se encontram à frente". Numa tentativa de recuperar a confiança dos investidores, o Lehman trocou executivos de alto escalão, substituindo a diretora financeira Erin Callan e o antigo presidente e diretor operacional Joseph Gregory. Callan era a mulher com o mais elevado posto executivo em Wall Street e havia assumido o cargo em dezembro.Nesta segunda-feira, o banco informou que também reduziu sua exposição às hipotecas comerciais e residenciais e os investimentos no mercado imobiliário em cerca de 20% em cada classe de ativos, ao longo do trimestre. As informações são da Dow Jones.

HÉLIO BARBOZA, Agencia Estado

16 de junho de 2008 | 10h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.