Banco Mercedes-Benz financia 3% mais veículos em abril

O setor do Banco Mercedes-Benz dedicado ao financiamento de veículos comerciais teve aumento de 3% no montante empenhado em abril deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, mostram dados do balanço da entidade. Em abril de 2012, o montante dedicado ao financiamento de comerciais foi de R$ 201 milhões e, neste ano, chegou a R$ 206 milhões.

GUILHERME WALTENBERG, Agencia Estado

20 de maio de 2013 | 20h13

O diretor comercial do Banco, Angel Martinez, comemorou os dados de abril, já que nos primeiros meses do ano houve queda no volume de financiamentos na comparação com 2012. "Nos primeiros meses do ano passado, as vendas estavam aquecidas pela corrida por veículos com motor com tecnologia Euro 3", disse, citando a mudança na regulamentação dos motores de caminhões, que passou da Euro 3 - mais poluente e mais barata - para Euro 5 - menos poluente, porém mais cara - no final de março.

Segundo Martinez, nos quatro primeiros meses de 2012, o montante de financiamento chegou a R$ 1,3 bilhão. Neste ano, está perto de R$ 1,03 bilhão. Os dados comparativos sobre os períodos do ano, no entanto, serão divulgados apenas no final do semestre, informou a assessoria de imprensa da instituição. Martinez frisou que o Banco Mercedes financia apenas veículos da marca Mercedes-Benz.

Já no setor de automóveis de passeio, o banco liberou um volume 68% maior neste quadrimestre que nos primeiros quatro meses de 2012, chegando a R$ 47 milhões para financiamento apenas de automóveis das marcas Mercedes-Benz e Smart - ambos pertencentes ao grupo. No primeiro quadrimestre de 2012, o volume foi de R$ 28 milhões. Nos quatro primeiros meses de 2013, a instituição fechou com 622 veículos financiados, 145% a mais que os 254 no mesmo intervalo de 2012.

Apenas em abril, o crescimento com relação ao ano anterior foi de 63%, com R$ 16 milhões liberados ante R$ 9,8 milhões. "Atribuímos esses aumentos a uma mudança nos planos de financiamento. Ano passado, tínhamos planos de 12 meses sem juros. Agora, já temos planos de até 30 meses sem juros para modelos da marca", explicou Martinez. No ano passado, o banco fechou com R$ 3,5 bilhões em novos negócios ligados ao setor automotivo. Para este ano, a previsão de Martinez é de um crescimento de 3% a 5% sobre esse valor.

Segundo Martinez, cerca de 25% dos carros da Mercedes-Benz e da Smart vendidos no País foram financiados pelo banco. "No segmento de luxo, apenas algo em torno de 40% dos carros são financiados", ressaltou.

Tudo o que sabemos sobre:
veículosfinanciamentosMercedes-Benz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.