Banco Mundial diz que terá papel importante após rebaixamento dos EUA

Segundo o presidente da instituição, Robert Zoellick, banco ajudou a impulsionar economia de muitos dos países em desenvolvimento, 'que são a fonte de crescimento'

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

15 de agosto de 2011 | 14h44

O Banco Mundial terá um papel mais importante agora que os EUA estão adotando medidas para diminuir o endividamento, disse o presidente da instituição, Robert Zoellick, de acordo com a rede Fox Business.

"Talvez estejamos desempenhando um papel mais importante. Nesta crise financeira, ajudamos a impulsionar muitos dos países em desenvolvimento, que são a fonte de crescimento", afirmou Zoellick, acrescentando que o Banco Mundial possui recursos suficientes para caminhar com as próprias pernas.

Numa entrevista concedida na Austrália, ele disse que deixar de contribuir com o Banco Mundial "seria um grande erro dos EUA". Zoellick afirmou ainda que estamos num "período arriscado", tomado pela falta de confiança nas lideranças políticas e econômicas e acrescentou que seu prognóstico para a economia é "cauteloso". "Ainda há algumas decisões difíceis à frente." As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.