Banco Mundial fecha escritórios após ameaça de bomba

Ameaça foi recebida por telefone; sede do Bird fica perto da Casa Branca

Efe,

18 de janeiro de 2008 | 04h32

A sede central do Banco Mundial, em Washington, não abrirá as suas portas nesta sexta-feira, 18, devido a uma ameaça de bomba, segundo um comunicado publicado no site da organização. Na mensagem, o Bird informa que está investigando uma "ameaça de bomba" recebida por telefone. A direção da entidade decidiu fechar todos os seus escritórios, tanto próprios quanto alugados, na capital americana. A sua sede fica perto da Casa Branca, no centro da cidade.

Mais conteúdo sobre:
Banco MundialameaçabombaBIrd

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.