Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Banco Mundial vê recuperação gradual da economia, mas há riscos

A recuperação da economia após a crise financeira vai ser gradual, disse o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, nesta quinta-feira.

REUTERS

19 de novembro de 2009 | 13h22

"Na economia real, nós estamos vendo sinais de uma recuperação que a maioria das previsões apontam como gradual", disse Zoellick via conexão de satélite na Euro Finance Week em Frankfurt.

"O desemprego está alto e é provável que ele persista."

Ele disse que o momento da verdade viria na segunda metade do ano que vem, quando os estímulos do governo diminuírem e o setor privado tiver que apoiar a economia novamente.

Foi importante garantir que a liquidez adicional do banco central norte-americano não pressionasse o preço dos alimentos e das commodities.

"Nós temos que ser muito cuidadosos para que a ampla liquidez não acabe influenciando os mercados de commodities, especialmente inflando preços de alimentos e combustíveis, o que pode minar os mais vulneráveis em um momento particularmente sensível", disse ele.

(Reportagem de Sakari Suoninen)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBIDRECUPERACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.