Banco prevê mudanças no mix de receitas

O Itaú Unibanco deve ter mudanças importantes no mix de receitas até 2015, em meio ao novo cenário da economia, com juros em queda e maior competição entre as instituições financeiras, afirmou o presidente executivo do banco, Roberto Setubal. Os segmentos de seguros, as operações da Redecard e serviços bancários devem ganhar peso e subir a participação na receita do banco, de 33% em 2011 para 40% em 2015.

O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2012 | 03h35

Já a margem financeira, que depende dos juros, deve ter queda na participação, de 67% para 60%, no mesmo período.

O executivo disse também que as novas regras de capital para os bancos, o chamado Basileia 3, vão exigir capital extra substancial do Itaú. O banco fez uma simulação com base no balanço de junho para saber qual a necessidade de capital extra em vários cenários. No pior deles, seriam necessários R$ 93,5 bilhões para fazer face a todas as novas exigências. / A.S.J. e A.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.