Banco vai abrir menos agências do que previa em 2010

Em vez das 250 projetadas no fim do ano passado, Bradesco deve inaugurar 175 novos pontos até dezembro

Natalia Gómez, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2010 | 00h00

O Bradesco vai inaugurar 175 agências em 2010, abaixo do planejamento inicial de 250 novos pontos para o ano. Segundo o presidente executivo do banco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, a meta anterior deve ser atingida no primeiro trimestre de 2011.

O executivo afirmou que todos os 250 pontos já foram escolhidos e localizados pelo banco, mas apenas 175 estão em reforma e a caminho de receber os equipamentos.

Trabuco e o vice-presidente de Relações com Investidores, Domingos Abreu, explicaram que a maior parte das novas agências será instalada nas regiões Sul e Sudeste. "A escolha dos pontos está dentro de um cronograma estabelecido em um estudo profundo", comentou Abreu.

O banco fechou o segundo trimestre com um total de 3.476 agências próprias, espalhadas por todo o Brasil. Em junho do ano passado, eram 3.406 unidades. O banco também informou ter 6.177 agências no Banco Postal, que são unidades dentro das agências dos Correios.

Os correspondentes, espalhados em farmácias, padarias, supermercados e promotores de vendas, ficaram em 23.933 unidades, com crescimento de 5,4 mil pontos em 12 meses.

O aumento da quantidade de pontos de atendimento é um dos pontos-chave do setor bancário brasileiro nos próximos anos, por causa da expectativa de que milhões de pessoas que hoje não estão no sistema passem a ter contas correntes e contas de poupança. O Bradesco, por exemplo, aposta fortemente no crescimento orgânico. / COLABOROU Leandro Modé

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.