Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bancos americanos testados já levantaram US$ 56 bilhões

Secretário do Tesouro dos EUA disse que testes de estresse aumentaram a confiança no sistema financeiro

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

20 de maio de 2009 | 11h13

O secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, afirmou nesta quarta-feira, 20, que os testes de estresse impulsionaram a confiança no sistema financeiro e que os 19 bancos testados já levantaram mais de US$ 56 bilhões em recursos, incluindo US$ 34 bilhões em capital acionário ordinário. As informações foram divulgadas durante apresentação dos esforços do governo Obama para resgatar os mercados financeiros ao Comitê Bancário do Senado.

 

"Dos US$ 56 bilhões, cerca de US$ 48 bilhões já foram planejados ou executados pelos bancos" que apresentavam déficit de capital, disse Geithner, acrescentando que os bancos que não tinham necessidade de levantar capital já começaram a sinalizar planos de pagar de volta a ajuda do governo.

 

Geithner também atualizou os senadores sobre os recursos que restam no Programa de Alívio de Ativos Problemáticos (Tarp), de US$ 700 bilhões. O Tesouro estima que restam US$ 123,7 bilhões disponíveis, valor levemente abaixo da estimativa feita em março, de US$ 134,5 bilhões, devido aos novos pagamentos que o Tesouro fez a bancos dentro do programa de compra de garantias e ações preferenciais, lançado em outubro. Além disso, o total inclui projeções do Tesouro de que receberá cerca de US$ 25 bilhões em reembolsos do Tarp.

 

Geithner disse que continuará avaliando as estratégias para responder à crise e afirmou que o Tesouro está finalizando um programa de empréstimos para pequenas empresas, que deve estar operando em breve. Segundo o secretário, o programa de ativos tóxicos do departamento começará a operar nas próximas seis semanas.

 

Ele afirmou também que há sinais favoráveis na economia e que os mercados financeiros finalmente estão começando a se recuperar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.