Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Bancos anunciam novo plano imobiliário nos EUA

A administração George W. Bush e seis grandes cedentes de crédito anunciaram um plano de resposta à turbulência no mercado imobiliário norte-americano, pelo qual oferecem uma "pausa" ao processo de execução hipotecária para proprietários de imóveis mais problemáticos.Apesar do anúncio do "Project Lifeline" ter sido feito em tom de otimismo, autoridades alertaram que esta é apenas uma medida e que não garante ajuda para todos os tomadores de empréstimos que enfrentam a perda de seu imóvel."O Project Lifeline é uma resposta valiosa para as pessoas à beira dos passos finais da execução", disse o secretário do Departamento de Desenvolvimento Urbano e Imobiliário dos EUA, Alphonso Jackson. Ele alertou, entretanto, que isso pode não ser o suficiente. "Uma ação sozinha não vai resolver todos os problemas no mercado imobiliário", disse Jackson. "De preferência, uma série de passos adicionais dão a melhor chance, talvez a única chance, de uma solução séria, que lida diretamente com o complexo problema que enfrentamos".O novo projeto envolve a promessa pelos principais cedentes de crédito de entrar em contato com mutuários que estão mais de 90 dias atrasados nos pagamentos de suas hipotecas. Estes tomadores de empréstimos devem receber uma carta contendo uma abordagem passo-a-passo que "pode lhes permitir ''pausar'' a execução hipotecária por 30 dias, enquanto uma potencial modificação do empréstimo é avaliada", conforme indicam os documentos sobre o plano.A iniciativa inclui todos os tipos de empréstimos residenciais, e não apenas hipotecas de alto risco (subprime). Ele é uma adição ao programa anunciado pela administração e a indústria hipotecária em dezembro para congelar as taxas de juros das hipotecas subprime.Participam da iniciativa o Bank of America, o Citigroup, a Countrywide Financial, o JPMorgan Chase, o Washington Mutual e o Wells Fargo. Todos são membros da chamada Hope Now Alliance. As informações são da Dow Jones.

CAROLINA RUHMAN, Agencia Estado

12 de fevereiro de 2008 | 14h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.