Bancos aumentam salários de executivos e reduzem bônus

Segundo pesquisa, 80% dos bancos fizeram ou planejam diminuir bônus anuais e incentivos de curto prazo

Cecilia Valente, da Reuters,

11 Janeiro 2010 | 09h16

A maior parte dos bancos aumentou salários e reduziu bônus de executivos em resposta a pedidos para pacotes de compensação menores após a crise financeira, segundo uma pesquisa divulgada pela consultoria Mercer. 

Segundo a pesquisa, 80% dos participantes de uma pesquisa com 61 bancos e outras empresas de serviços financeiros afirmaram que fizeram ou planejam fazer mudanças nos bônus anuais e incentivos de curto prazo.

Os bancos foram responsabilizados pela crise financeira internacional ao incentivarem recompensas excessivas a tomadas de riscos e apoiarem uma cultura de curto prazo.

Somente 41% dos respondentes afirmaram que limitaram de maneira significativa ou eliminaram garantias de bônus anuais para executivos, enquanto 64% promoveram o mesmo para garantias de bônus multi-anuais.

A Mercer afirmou que 57% dos entrevistados informaram que já tinham tetos para bônus ou limitaram os bônus e 42% se livraram de compromissos de pagamentos para executivos que forem demitidos, uma prática mais comum entre seguradoras que bancos.

As instituições financeiras norte-americanas lideraram os cortes de incentivos, com 60%adotando a medida, bem à frente de índice de apenas 35% na Europa.

Mais conteúdo sobre:
BANCOS EXECUTIVOS PAGAMENTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.