Bancos centrais reafirmam sinais de estabilização

Os maiores bancos centrais do mundo concluíram hoje, na Basileia, que a economia mundial já dá "claros sinais de estabilização". O encontro ainda concluiu que as medidas excepcionais tomadas por governos de todo o mundo "evitaram uma depressão". A reunião dos BCs, que contou com a presença de Henrique Meirelles e do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano), Ben Bernanke, estimou também que os riscos ainda não foram totalmente superados, apesar da conclusão positiva.

JAMIL CHADE, Agencia Estado

09 de novembro de 2009 | 11h09

"Confirmamos o fim da queda livre das economias. Vimos uma melhoria nos mercados e uma série de elementos confirmando que evitamos uma depressão", afirmou o Presidente do Banco Central Europeu Jean Claude Trichet, que atua como porta-voz dos BCs. "O risco de depressão foi uma ameaça real", completou Trichet.

Tudo o que sabemos sobre:
BCencontroBasileia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.