Bancos Centrais vão discutir políticas macroeconômicas

O governo da Venezuela propôs ao Brasil e à Argentina aproximar os bancos centrais dos três países para debater políticas macroeconômicas. A idéia foi apresentada ontem por Caracas aos presidentes dos bancos centrais do Brasil, Henrique Meirelles, e da Argentina, Martin Redrado. Ambos aceitaram a proposta. Os representantes dos BCs que estavam reunidos na Basiléia no Banco de Compensações Internacionais (BIS), aproveitaram para trocar idéias sobre a região latino-americana. A idéia inicial é de que uma reunião ocorra em outubro na Venezuela para que os bancos centrais e outras entidades possam debater temas de política monetária e iniciativas conjuntas de financiamentos. Para Redrado, seria importante incluir no debate a questão do financiamento de infra-estrutura na região e, para isso, não apenas os bancos centrais devem estar presentes, mas também o BNDES, agências de crédito e a Corporação Andina de Fomento (CAF).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.