Bancos começam a antecipar restituição do IR

Os contribuintes já podem antecipar parte da restituição do Imposto de Renda (IR), que começará a ser paga pela Receita Federal a partir de junho. Desde o começo da semana, alguns dos principais bancos do País estão oferecendo linhas especiais de crédito atreladas à devolução do imposto. As instituições emprestam até 75% do valor a receber e cobram juros que variam de 2,7% a 3,65% - menores do que as taxas cobradas em linhas comuns, de até 6% ao mês. Por enquanto, apenas Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Santander, Banespa e Nossa Caixa oferecem essa opção de financiamento aos clientes. Mas, nos próximos dias, outros bancos devem aderir à modalidade de crédito. O Unibanco, por exemplo, vai emprestar até 70% da restituição, mas ainda não definiu a taxa de juros que cobrará dos clientes. Bradesco e Itaú ainda avaliam as condições. Para ter acesso ao crédito, os contribuintes têm de ir até uma agência bancária, apresentar o recibo de entrega da declaração e escolher o banco como meio de recebimento da restituição do IR. A operação, no entanto, requer cuidados: apesar da vantagem de receber o dinheiro antecipadamente, os contribuintes devem estar cientes de que se trata de um empréstimo com juros mensais na casa de 3%. O pagamento do crédito está atrelado ao recebimento da restituição. Mas o cliente pode ter problemas se cair na malha fina. Isso porque normalmente o prazo para o pagamento do empréstimo está limitado ao fim do ano. Assim, se não sair a restituição até dezembro e o contribuinte não tiver dinheiro para pagar o banco, a alternativa será fazer outro financiamento. Desta vez, no entanto, com as taxas do mercado.

Agencia Estado,

04 Março 2004 | 04h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.