Bancos: cresce o crédito imobiliário

Os bancos privados já estão recebendo um número maior de consultas sobre financiamentos habitacionais. A procura aumentou depois que a Caixa Econômica Federal mudou suas linhas de crédito do Sistema Financeiro de Habitação para a aquisição de imóveis usados. "Muitos empresários que têm imóveis para vender estão solicitando informações sobre o nosso produto para indicar aos compradores", diz o superintendente de Crédito Imobiliário do Unibanco, Luiz Ravedutti.No Itaú, o gerente-geral de Crédito Imobiliário, João Bosco Segreti, diz também estar verificando que, de fato, as consultas sobre financiamentos imobiliários têm crescido significativamente, tanto de pessoas físicas, quanto jurídicas. No Santander, o aumento de consultas, só na última semana, foi de 30%. A direção do banco acredita que a maioria das consultas é feita por aqueles atingidos pelas restrições impostas pela Caixa. Bancos pretendem duplicar contratos, mas acreditam que os juros não devem subirDiante da perspectiva de conquistar novos clientes para a carta de crédito imobiliário, os bancos já estão elaborando campanhas de marketing para divulgar seus produtos. "Aqui no Unibanco elas estão sendo elaboradas e estamos esperando o momento mais adequado para lançarmos no mercado", avisa Ravedutti. Santander e Itaú também vão investir em marketing, mas, por enquanto, preferem não revelar as estratégias.Os juros de 12% do Sistema Financeiro de Habitação, determinados pelo governo, na opinião dos responsáveis pelas carteiras de créditos dos bancos, não deverão sofrer aumentos. O otimismo no setor bancário, porém, é grande. No Unibanco, por exemplo, a estimativa é de que o número de contratos de financiamentos imobiliários duplique ou até triplique no próximo ano. Entenda as mudanças nas linhas de crédito da Caixa em matéria no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.