Bancos da avenida Paulista podem abrir mais tarde nesta 4ª

Os bancos da região da avenida Paulista, no centro de São Paulo, devem abrir as portas mais tarde nesta quarta-feira. Os bancários, em campanha salarial, realizam manifestação e cerca de 120 agências devem permanecer fechadas pelo menos até as 11 horas, quando a categoria decidirá, em assembléia, se mantém o protesto o dia todo. Também vai avaliar a proposta de reajuste salarial de 6% oferecida pelos bancos.Segundo o Sindicato dos Bancários de São Paulo, o índice já foi rejeitado por mais de 16 mil bancários de outras regiões. Nas agências da região da Paulista trabalham cerca de 10 mil bancários. A categoria ameaça entrar em greve nacional se não houver acordo até 1º de setembro.No Brasil, há cerca de 400 mil bancários. Eles reivindicam, entre outros itens, reajuste de 25% (6,22% de reposição da inflação e 17,68% de aumento real), 14º salário e ampliação do horário de atendimento entre 9h e 17h, com novas contratações. Atualmente, as agências funcionam entre 10h e 16h.O presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Luiz Cláudio Marcolino, disse que os bancos têm condições de atender às reivindicações, pois seus lucros aumentaram em média 20% no primeiro semestre ante igual período de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.